21:23

5 fatos incríveis sobre os advogados de O.J. Simpson

Você sabia que o patriarca da família Kardashian foi um dos advogados de O.J.? Veja 5 curiosidades sobre os responsáveis pela liberdade do ex-astro da NFL.

Quando O.J. Simpson foi acusado dos assassinatos de Nicole Brown e Ronald Goldman em 1994, as probabilidades legais pareciam empilhadas contra a ex-estrela da NFL. Formar a melhor equipe de advogados de defesa era crucial para Simpson ter alguma chance. Ele conseguiu isso, e muito mais.

O que Simpson montou, de fato, era um cartel cheio de estrelas, ricas em experiências, algumas até celebridades, um time que provavelmente nunca iremos ver outro igual. Aqui estão cinco fatos surpreendentes sobre a “equipe dos sonhos” de O.J Simpson: Johnnie L. Cochran Jr., F. Lee Bailey, Robert Shapiro, Robert Kardashian e Alan Dershowitz.

Publicidade

5. Alan Dershowitz é conselheiro de Julian Assange

Alan Dershowitz e OJ Simpson
Alan Dershowitz, um dos advogados mais famosos dos Estados Unidos, está atualmente trabalhando no que poderia ser seu caso mais abrangente, aconselhando o fundador do WikiLeaks, Julian Assange, sobre “aspectos americanos” de potenciais acusações criminais que o governo dos EUA possa ainda apresentar contra Assange.

4. F. Lee Bailey representou “O Fugitivo” e o “Estrangulador de Boston”

F. Lee Bailey
Bailey foi o responsável pelo qual possivelmente foi o ponto de viragem no julgamento: a investigação do detetive Mark Furhman, durante o qual Fuhrman foi exposto após ter chamado afro-americano de modo pejorativo, o que prejudicou sua credibilidade na frente dos jurados.

Mas antes disso, Bailey já tinha esculpido seu lugar na história do direito americano, bem como a história e a cultura pop. Foi Bailey que representou Albert DeSalvo quando o homem de Massachusetts, já preso, confessou em 1964 ser o Estrangulador de Boston.

E foi Bailey quem ajudou Sam Sheppard a ganhar um novo julgamento e um eventual veredito de não culpado. A história de Sheppard, que foi acusado de matar sua esposa, foi eventualmente adaptada como “O Fugitivo“, um seriado bem-sucedido na década de 60, bem como em 1993 em um filme de Harrison Ford.

Publicidade

3. Robert Shapiro co-fundou a LegalZoom

Robert Shapiro e OJ Simpson
Robert Shapiro fez seu nome ao lado de O.J., mas em 2001, Shapiro foi contato por um grupo de empresários sobre um site que vendia petições de ações judiciais populares a preços baixos, bem como registros de direitos autorais.

Foi então que na busca por uma personalidade conhecida para ser o rosto da empresa, os fundadores perseguiram Shapiro, que quase os recusou sem ter ouvido o conceito. Hoje, a LegalZoom é a principal marca do ramo e, em 2012, a empresa faturou mais de 200 milhões de dólares.

2. Cochran era amigo de Michael Jackson, Magic Johnson, Stevie Wonder e várias outras celebridades

Johnnie L. Cochran
Johnnie L. Cochran já era conhecido antes do caso Simpson, renomado por suas habilidades, bem como sua personalidade desmesurada.

Após o julgamento, no entanto, Cochran tornou-se uma celebridade nacional, aparecendo frequentemente em noticiários e shows, bem como em séries interpretando a ele mesmo. Ele se tornou o advogado dos ricos e famosos, representando Sean Combs, Michael Jackson e muitos outros.

1. Robert Kardashian era o pai de Kim, Khloe, Kourtney e Rob Kardashian

Robert Kardashian e sua família
Na época do julgamento de O.J., o mundo conhecia apenas um Kardashian: Robert, um empresário de sucesso e amigo de longa data de Simpson.

Kardashian ficou famoso no momento em que leu o que parecia ser uma nota de suicídio escrita por Simpson no dia em que ele deveria ter se entregado. Embora tenha reativado sua licença legal para advogar, Kardashian se juntou ao time dos sonhos como assistente. Robert Kardashian morreu de câncer do esôfago em 2003.

Publicidade

Compartilhe:

Curta-nos:


Leia também