0:30

Demolidor – O Homem Sem Medo foi tão ruim assim?

Apesar de até mesmo Ben Affleck dizer ter se arrependido de ter feito o filme, será que Demolidor foi tão ruim assim? Leia nossa opinião.

Como todos sabemos, Ben Affleck é o Batman, e grande parte da internet não gostou desse fato. Ben Affleck? Aquele cara? E o argumento de todos se resumiam a um filme: Daredevil, conhecido no Brasil como Demolidor – O Homem Sem Medo. O Batman de Affleck é um sucesso, mas a questão nesse artigo é: Será que Demolidor foi realmente tão ruim? E se realmente foi, a culpa é de Affleck? Vamos analisar.

demolidor-o-homem-sem-medo-ben-affleck
Primeiro, vamos ser honestos aqui: A maioria das pessoas que não gostam do filme provavelmente não o assistiu em uma década. A primeira questão sobre o filme é que foram feitas duas versões, a teatral e a versão do diretor. A versão do diretor restaura o que a maioria dos fãs queria ver, tira o foco do romance, e aumenta o foco nas lutas de Matt Murdock e seu catolicismo. É um filme mais sombrio, mais arrojado que a versão teatral.

É um filme ruim? Não. E, de fato, a versão do diretor é melhor que a versão teatral. Isso não surpreende devido ao fato de que a FOX detestava histórias em quadrinhos na época e demorou um tempo para que ela fizesse esse tipo de filme. Porém, a versão do diretor não consegue conquistar na questão de dois grandes problemas. Um é que o filme é muito corrido e raramente permite que você mergulhe na história, até mesmo a versão teatral te deixam com dezenas de questões na cabeça. Não é só o Demolidor tentando lidar com o Rei do Crime, Mercenário ou até mesmo Elektra, ele está lidando com suas crenças religiosas e também sua vida de advogado.



Em segundo lugar, Mark Steven Johnson não soube conduzir a ação no filme. Este é um problema que se destacou também no filme “O Motoqueiro Fantasma“. A questão é que ele faz os cortes rápidos habituais que se associam com a edição dos filmes do começo dos anos 2000 em Hollywood, para encobrir que há cinco dublês diferentes fazendo cinco coisas diferentes. É o pior filme de super-heróis de todos os tempos? Definitivamente não. É medíocre? Às vezes, mas alguns filmes como “Elektra” conseguem ser mil vezes piores.

Ben Affleck tem alguma culpa? Não. Considere que ele teve que fazer malabarismos com um script, além de ter que interpretar um cego. Será que ele mereceu um Oscar então? Não. Ele não era o ator que é hoje. Mas o filme não foi uma bagunça por culpa dele.

Publicidade

Publicidade

Compartilhe:

Curta-nos:


Leia também